terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Ministério da Educação abre inscrições para o ProUni 2016

O Ministério da Educação (MEC) abriu nesta terça-feira (19) as inscrições para os interessados em participar do processo seletivo para bolsas de estudo na primeira edição de 2016 do Programa Universidade para Todos (Prouni). Os interessados em concorrer às bolsas, têm até sexta-feira (22) para fazer as inscrições no site do programa.

Segundo a reportagem, o resultado da seleção do Prouni vai ser divulgado na próxima segunda-feira (25). A comprovação da primeira chamada de aprovados acontece entre os dias 25 de janeiro a 1º de fevereiro. Já a segunda chamada acontece no dia 12 de fevereiro com matriculas entre 12 e 18 do mesmo mês. A lista de espera estará aberta entre 26 e 29 de fevereiro.

Podem participar do Prouni, os alunos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015, ter obtido no mínimo 450 pontos e não ter tirado nota zero na redação. O MEC informou que programa oferece 203.602 bolsas na primeira edição de 2016. O total de vagas sofreu uma queda de 4%: em 2015 foram colocadas 213.113 bolsas no sistema. Já número de cursos subiu de 30.549 para 30.931.

Sisu
A lista de aprovados para 228 mil vagas em universidades públicas foi divulgada na segunda-feira (18). Os candidatos foram selecionados por meio da primeira edição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2016.

Participação no Prouni
Podem participar estudantes egressos do ensino médio da rede pública; estudantes egressos da rede particular, na condição de bolsistas integrais da própria escola; estudantes com deficiência e professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Neste último caso, não é necessário comprovar renda.
Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.
Fonte: GP1