sábado, 14 de janeiro de 2017

Piauí registrou 775 casos de hanseníase em 2016, diz Sesapi

Médicos examinaram estudantes em escolas (Foto: Alexandre Lombardi)
Dados ainda não fechados da Secretaria de Estado da Saúde mostram que o Piauí registrou 775 novos casos de hanseníase. Apesar do número alarmante, o índice de cura foi de 78,8%. “Isso mostra que o tratamento adequado funciona. Então, precisamos realizar esse tipo de campanha no maior número de municípios possível”, disse Karina Amorim, coordenadora de Doenças Transmissíveis da Sesapi.
Por conta desses dados, a secretaria está convocando todos os municípios a realizarem atividades em alusão à Campanha Estadual do Dia Mundial de Combate à Hanseníase durante o período entre 25 a 31 de janeiro.
Em 2015, o Brasil notificou 28.761 casos novos. O Piauí diagnosticou, no mesmo período, 1.040 casos novos de hanseníase. “Ou seja, 3,6% dos casos novos do Brasil estão no Piauí. Ocupamos segundo lugar em coeficiente de detecção geral na região Nordeste e décimo primeiro em numero de casos, em relação aos outros 27 estados da federação”, disse Karina Amorim.
Para reforçar a vigilância e manter os dados atualizados e com isso acompanhar os pacientes, a Secretaria lança nota técnica sobre a campanha e Protocolo de Vigilância para os profissionais que atuam nas unidades hospitalares, além de realizar palestra sobre a situação epidemiológica do Piauí. O evento ocorrerá no dia 25 de janeiro, a partir das 8h, em Teresina.
Em 2017, a campanha tem como slogan “Hanseníase: quanto antes você descobrir, mais cedo vai se curar”. O Ministério da Saúde reforça a importância do diagnóstico na fase inicial da doença, do tratamento oportuno e cura, visando eliminar fontes de infecção, reduzir e/ou minimizar os sofrimentos causados pelas incapacidades físicas resultantes do diagnóstico tardio.
Fonte: G1 | Edição: SIM NOTICIAS