quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

NOTA DE REPÚDIO DO BLOG DO PESSOA - Repórter Denilson Freitas impedido de trabalhar por PM de forma truculenta

O Blog do Pessoa vem a público manifestar sua indignação com veemência e repudia a ação truculenta praticada por policiais militares contra o repórter jornalista Denílson Freitas na noite da segunda feira (27/12) por volta das 20 horas; quando o mesmo foi impedido de registrar a ocorrência em que dois elementos foram presos por um policial da Polícia Rodoviária Federal à paisana.
O jornalista tem relevantes serviços prestados à população parnaibana na área da comunicação em quase duas décadas de serviços prestados nos meios de comunicação como rádios Liderança e Globo, TVs Delta e Antares, portais Proparnaiba e atualmente no Blog do Pessoa.com; onde sempre manteve sua postura profissional e parceria com as instituições, inclusive Polícia Militar do Piauí qual preza pelo respeito que sempre obteve da grande maioria dos seus servidores.
Na atitude desrespeitosa que agride a prática jornalística e seus profissionais; defendida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que não exige diploma a nível superior para exercício da função em território nacional; a ação de censura praticada pelo Ten. da PM-PI Páscoa (CPA) contra o jornalista Denílson Freitas, foi intimidatória e vista pelo profissional como abuso de autoridade pois o mesmo foi ameaçado de ser preso e acusado por falso testemunho pelo fato de não ter apresentado no momento uma carteira do órgão que trabalha; fato que deve ser observado pelas autoridades como uma defesa do profissional que trabalha com jornalismo policial e investigativo e que teme represália de criminosos.
Até o momento não entendemos quais motivos podem ser apresentados para que não fossem feitos os registros de imagens da ocorrência. Podemos dizer que a imprensa não vai pecar pela omissão e que as leis devem ser respeitadas e obedecidas por todos os brasileiros.
Por fim; o Blog do Pessoa vem através de seu editor chefe o jornalista e vereador Carlson Pessoa, exigir apuração urgente da ação truculenta, arbitraria e descabida; sofrida pelo jornalista durante exercício da função e aguarda as medidas e punições cabíveis por parte do comando da instituição Polícia Militar que deve servir de exemplo a população e garantir o bem estar das pessoas, prendendo bandidos e foras da lei; e não trabalhador e pai de família.
Carlson Pessoa