sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Carlson Pessoa visita Fazenda da Paz e inicia conversa para instalar unidade em Parnaíba

Preocupado com um grande número de dependentes químicos em Parnaíba e região litorânea e, ao mesmo tempo, a ausência e negligência do Estado, o vereador Carlson Pessoa (PPS) reuniu-se nesta quinta-feira (12) em Teresina com o coordenador da Fazenda da Paz, Célio Luiz Barbosa para tratar do assunto. Ao expor a grande problemática social no litoral do Piauí, Barbosa disse ao vereador que já está agendada uma visita do grupo a Parnaíba e que nos próximos seis meses será construída uma fazenda para o tratamento de 30 pacientes no local e mais 70 fora da cidade de Parnaíba.
O parlamentar teve acesso a planta do projeto, sendo que agora resta resolver apenas as questões burocráticas a cerca da doação do terreno por parte do governo estadual. Atendendo ao pedido do coordenador da fazenda, Carlson se comprometeu a agendar uma reunião a fim de apresentar o projeto ao prefeito de Parnaíba, Mão Santa (SD) e a secretária de Assistência Social do município, Adalgisa Moraes Souza, bem como aos clubes de serviço e demais entidades. Outros 12 prefeitos da região da Planície Litorânea do Piauí também deverão ser convidados para participar e auxiliar no projeto, sendo que eles poderão enviar seus moradores para se tratarem em Parnaíba.
Referência nacional no tratamento de pessoas com dependência química, a clínica já dispõe de recursos próprios para iniciar no litoral. Barbosa enfatizou que a Fazenda Paz não pertence a nenhum grupo político, é apartidária, focada exclusivamente no tratamento e reabilitação de pessoas que queiram se curar da dependência do álcool, das drogas e demais entorpecentes. Esse ponta-pé inicial faz parte de um projeto de trabalho de quatro anos do vereador Carlson Pessoa, de buscar apoio para os dependentes químicos e seus familiares.
“Tenho sido constantemente procurado no gabinete e na minha residência por cidadãos parnaibanos preocupados com algum parente envolvido na dependência química. A demanda em Parnaíba tem crescido muito e os locais para tratamento na cidade são insuficientes e em condições insipientes, pois as atividades são realizadas por voluntários que de forma heróica, têm assumido esse papel”, disse o parlamentar.
Por Luzia Paula